terça-feira, 9 de dezembro de 2008


Um sentimento desconhecido parece ter tomado conta de mim nesses últimos dias.Parece que alguma coisa dentro de mim,guardada a 7 chaves quer sair.Mas eu não faço idéia do que seja essa coisa.Eu sei que eu tenho pensado bastante em coisas que nunca tinham passado pela minha cabeça...E eu sei que eu to confusa, e que acabo confundindo todo mundo.Uma coisa é ter a certeza do que você quer,pensa... e tem como ideal,outra é não fazer idéia disso. Como no meu caso.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Tragicômico.


Certas coisas me fazem ficar espantada, sério.Eu nunca liguei muito pras pessoas,sempre fui um poço de egoismo,quando era pra escolher entre uma pessoa e eu.E evidente que na maioria das vezes toodo mundo se escolhe,mas em certos assuntos prefere até da prioridade a outras.Só que no meu caso nem isso.Sempre fui muito egoista nesses pontos.Só que de uns tempos pra cá.Parece que eu não estou em mim, é estranho mas é isso.E eu penso sempre mais e mais nas pessoas, no quanto eu posso fazer com que certas, fiquem melhor.Só que parece que quanto mais eu penso que to melhorando a mim, e as pessoas, eu to piorando.Do tipo,to ficando magoada ,de magoar sempre,com coisas bobas sabe?! É,não tenho jeito mesmo.Eu tenho vontade as vezes de ficar num lugar trancada,no escuro, uhauha é engraçado falar assim,porque parece coisa de criança, mas é isso mesmo que eu quero parecer.Ás vezes eu sou 'adulta' de mais, quero sempre parecer muito séria...enquanto todo mundo leva a vida como brincadeira, eu não.Talvez seja a minha hora de ser idiota,criança,não ligar pra certas coisas... mas eu falo,falo,e não consigo.Não é só força que eu tenho,pelo contrario.Quero colo também,preciso.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008



Hoje acordei meio "nostalgia".Dor de saudade... pensando em mil coisas de séculos atrás, e risos,e alegrias... E logo hoje depois de acordar assim,eu "recebo" um aviso de que eu ainda tenho as coisas de antes, as pessoas de antes. Sabe aquela coisa de "oi,estou me sentindo abandonada" , e logo depois sabeer que não,e o seu ego na mesma hora, chegar ao topo?!então.. foi meio assim que aconteceu.É bom a gente saber que mesmo sem conviver,mesmo sem tudo como era antes, ainda tem parte de você lá.Mesmo que nada volte a ser como antes, e não vai voltar mesmo.É bom saber disso tudo,dessa lembrança,que foi do mesmo jeito pra todo mundo,que não só eu tenho essa coisa de ficar lembrando,relembrando,tentando reviver,saudando.
Enfim, viva a nostalgia do meu momento.

quarta-feira, 23 de julho de 2008



É só pra dizer pro meu amor que eu o amo muito e que tudo tem ficado muito importante pra mim.

quinta-feira, 17 de julho de 2008


Bom,em 6 anos, eu nunca estive tão preocupada com o meu francês. Agora é como se fosse,ou melhor é a parte mais importante desse meu passo pro "reve".
E eu tenho uma certa dificuldade, não com a língua, porque eu adoro francês,mas em me comunicar, em ser julgada. Lógico que se eu estudar não tenho do que temer, mas eu tenho medo do desconhecido, de tudo que eu tanto quero ir por água abaixo.Mas,eu espero de coração mesmo,que tudo corra bem,e que todo mundo se dê bem nesse simulado, e eu quero ter muita calma,e sorte, pra que eu posso mostrar de verdade tudo o que eu sei.

aah, fotolog e flickr.

http://www.fotolog.com/loreeeena
http://www.flickr.com/photos/loreeeena

sexta-feira, 4 de julho de 2008

CPI da maionese de sachê.

Abaixo a lanchonetes campistas e brasileiras com maionese de sachê, maioneses nas quais são na maioria das vezes de marcas ruins(primor,ajuda), e não tem nenhum gosto bom,como daquelas outras caseiras, de “podrões” das esquinas de nossas casas e escolas... aquela MARAVILHOSA, que você vai lanchar mais pela maionese do que pelo lanche em si.Mas a minha manifestação vem de encontro , a quantidade de maionese de sachê que são dadas aos seus clientes, em certas lanchonetes.Não é estúpida minha manifestação, não mesmo.O negocio é que o próprio cliente não consegue comer seu salgado com um ou dois sachês... não consegue!E muitos tem vergonha de pedir, e outros do meu gênero por exemplo pedem,pedem e pedem... e as pessoas que atendem fingem que não estão vendo,e outras dão mais colocam a pior cara do mundo,como se você estivesse roubando,ou dando gastos excessivos ao estabelecimento.Salgado sem maionese é como comer farofa sem ter um líquido pra “desentupir “ depois;ta, exagerei,mas é mais ou menos assim mesmo.E eu nem fiz questão de comentar sobre o fato Bom,eu acho que a maionese caseira da de mil a zero, e uma boa maionese atrai muito mais pessoas.É só isso,tratar de distribuir uma boa quantidade de saches, ou melhor, tratar de procurar,aprender e fazer uma boa caseira.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Hoje é bem querido diário mesmo.[2] (mesmo post do fotolog)

Eu comecei uma história por brincadeira,e acabei com a maior verdade de todas, hoje uma coisa pequena ficou enorme ,e foi bonita a minha capacidade de pensar como cada pessoa é pequena quando para pra brigar por uma coisa boba,sendo que já passou por uma coisa muito pior, e enfrentou como se não fosse absolutamente nada.Então,pode ser bobo,mas se a gente antes de ficar de cara feia por pouco colocasse as coisas que estão em jogo numa balança vai ver que ficar de cara amarrada é pouco,e baixo, perto de tudo de bom,tudo de alegre e feliz,que não brigar pode te trazer de bom.Mesmo que não mude muito a opinião pelo menos tenta pra ver o quanto resolve.Antes de brigar poe numa balança e vê se vale a pena de verdade brigar,só por birrinha,e só pra dizer que é melhor ou que tem sempre a razão.Então, isso tudo não foi graças a aula de religião de ontem,nem graças a eu ter me empenhado pra tentar entender a matéria de matemática(e passar se Deus quiser (yn), nem nada.Foi só em um momento bobo,eu ter parado pra pensar, antes de julgar.E dizer que as coisas são como eu acho que tem que ser as coisas e tal. Reflita baby, Q’ huahauhaah

sábado, 7 de junho de 2008

E então como foi o Nocapricho...


Foi bem legal tudo,não só o Nocapricho,mas viajar sozinha com amigas, andar atoa, ou melhor só de sair dos mesmos lugares e mesmas pessoas já é ótimo né.

Bom na sexta feira quando a gente chegou eu confesso que não tava achando nada de bom,tipo tava legal,mas eu esperava mais. Mas as horas foram passando e tudo foi ficando bem legal,eu adorei pra falar a verdade.E fora que a maioria das pessoas que estavam na festa,eram todas do rio de janeiro,então pra quem não faz nada no final de semana,ou pra quem está cansado dos mesmos lugares um evento como o Nocapricho,que é de graça é um prato cheio pra encontrar pessoas, e se divertir. A sexta feira estiveram por lá

Drive


Tiago Iorc

catch side e moptop.

E foram muito boas, eu adorei o Tiago, e virei fã mesmo.Não vi moptop ;/ Alguns atores também estavam lá pra animar o poovo tooodo.
No Sábado nós fomos ao shopping de niteroi onde nós ficamos, e depois fomos pro nocapricho de novo, no sábado tiveram menos coisas, mas mesmo assim não deixou de ser legal,acabamos conhecendo algumas pessoas, foi bem interativo.É isso foi só pra falar mesmo como foi ;)

sexta-feira, 23 de maio de 2008


Nos dia 31 de maio(sexta-feira), 01 de junho e 02 de junho,acontecerá o evento de moda,música e ótimas atrações que a revista capricho vem fazendo em algumas edições (não sei quantas). E dessa vez eu vou. Foi uma luta fazer com que mamãe deixasse,mas deu tudo certo.No começo a gente (helisa, Isabella e eu) só íamos no sábado(01) e voltaríamos no mesmo dia...assim mamãe não tinha nem ligado,lógico que ela se preocupou,mas depois deixou... Só que quando surgiu o papo de dormir lá... haha, eu vi minha festa indo embora.Ela fez um escândalo,falou que eu não ia saber andar sozinha com elas no Rio,que eu ia me perder... coisa de mãe. Mas eu fiz meu escândalo normal de sempre, e ela acabou deixando.Ótima já tinha carta branca de mamãe... Só que ela disse que nós não íamos as compras haha, ou seja eu ia ter que me virar com roupa.Ai eu fiquei louca,como eu vou num evento assim sem saber o que usar. Só que ontem,eu fiz uma mistura tooda,tirei e botei roupa , e acho que cheguei mais ou menos a uma conclusão... sendo que ela vai ter que desembolsar um dimdim com algum acessório, e um sapatinho que eu quero! Ainda não ta tudo certo,mas eu sei que até lá vai estar tem que estar.Não vou a aula sexta,porque a nossa passagem ta marcada pra 13:00 então vou ficar com saudades de Celso ;/ vamos dormir lá. E no sábado vamos de nooovo pro evento \o

Voltamos no sábado mesmo nem sei que horas, porque no domingo 9 horas eu tenho aula de francês,INFALTAVEL. Agora imagine a minha linda cara de domingo O .o hahaha.Ahh,quando eu voltar eu posto alguma coisa falando como foi, e publico algumas fotos também ;)

beijo ;**

terça-feira, 6 de maio de 2008


Felizmente hoje eu posso dizer que estou morrendo de amor, morrendo de amor.
Em quase 7 meses,eu nunca me senti tão bem,tão plena,tão realizada em termos de namoro e tal..A gente começou meio inseguros,totalmente pra falar a verdade.Sem saber como agir o que falar ou fazer...Mas,com o tempo,a gente foi se adaptando,ele mais a mim do que eu a ele.E a gente aprendeu muita coisa junto :D
Só que por termos ficado um tempão "separados",meio que esfriou,a gente esqueceu tudo o que tinha passado,e vivido até então.E eu cheguei a pensar 74447847 mil vezes em terminar,a gente tava empurrando com barriga.
Só que hoje, eu vejo que estamos com força total,um amor muito grande,incondicional.
E eu quero que seja assim por muito tempo,muito.Eu sei que vamos brigar muito ainda nessa vida,muitas vezes por motivinhos babacas,que poderia ser esquecidos,ou simplesmente "fingir" que não viu.. ou coisa do tipo..Mas, é tãão bom ver que a gente ta bem de novo,não sei se melhor ou pior que o começo,mas as coisas começam a entrar no lugar.E eu quero muito que a gente se faça feliz,por muito tempo.(L)


domingo, 27 de abril de 2008

Rir, rir e rir...

Desde sexta-feira (25) até hoje (27) no teatro Trianon aqui na minha cidade, está em cartaz “curtas” peça de Samanta Schmutz , que faz o “Juninho play” no zorratotal. E ontem eu tive a felicidade de poder ir .E se me permite não é o melhor papel dela,eu amei,amei a é a que me fez rir mais.. apesar de que eu morri de ir com tudo.E eu adoooooooorei.adoooooooooorei,adoooooorei. Mas, enfim,é ótima, e quem tiver a oportunidade de ir quando tiver na cidade vá,porque eu recomendo. ;)

Um pouco sobre a peça...

O espetáculo é formado por quadros curtos e rápidos que satirizam comportamentos questionáveis nos dias de hoje. Além das personagens a atriz faz também uma homenagem à atleta Daiane dos Santos.

Entre os personagens está Leonina Borges, uma perua que finge acreditar que suas operações plásticas deram certo, sem se dar conta de que está completamente deformada. Tem ainda a paulista Vãnessa, uma adolescente inconformada e infeliz com seu próprio corpo. E, inspirada nos lutadores de jiu-jitsu e em "figuras" facilmente identificadas das praias da zona sul do Rio, Samantha cria Juninho Play, que mostra como um homem assim "deve" tratar as mulheres. Por último, Fátima, uma cantora da noite fracassada devido à falta de "oportunidade", ou melhor, de talento.




helisa, samantha, e eu. ;)

sábado, 26 de abril de 2008

Comum,igual,igual comum...


Eu sempre gostei muito de ser como eu sou,tal diferença dos demais me encanta.Só que de uns tempos pra cá ,eu tenho olhado muito a minha volta, e vendo que o comum ,o igual é mais fácil e tem menos aborrecimento..Eu tenho visto que eu sou diferente demais das pessoas.Não to falando em questão de não ouvir o hit do momento,ou o funk da moda, ou roupa e cabelo,não é isso.É em termos de pensamento,e até da minha forma de agir com amigos,e até mesmo com namorado...Eu fico me perguntando,se assim como eu estou hoje está bom.Eu chego a resposta sempre,de que se eu to gostando ,se eu gosto de ser como eu sou é porque isso é bom.Só que as vezes eu fico incomodada de ter que sempre discordar das pessoas.E as vezes é tão mal interpretado.Não ajo como os outros,não falo como os outros, não sou ou outros. E é tão bom falar isso.Mesmo tendo milhares de pessoas que acham que a minha opinião é única e exclusivamente pra ter alguém pra descordar da situação.Mas não é. Só que eu estou começando a ficar incomodada com o “ todo mundo faz isso,menos você”. Ontem eu ouvi isso umas 5 vezes. Que saco bicho.

terça-feira, 22 de abril de 2008

Ontem eu estava vendo jornal hoje e Evaristo Costa, estava entrevistando não me lembro ao certo se era perito criminal,ou legista do caso Isabella Nardoni...Então,meu primo viro e disse “que saco, todos os jornais só falam disso” eu não interpretei como descaso dele.Só que eu paro pra pensar com essas coisas... O mundo já ta tão largado,tão desleixado,que pras pessoas isso está cada vez mais normal... A cada ano acontece um absurdo maior, e as pessoas vão convivendo com isso.Lógico que ficamos em choque com o que aconteceu, afinal um pai, e a madrasta... bem,eles ainda não foram condenados a nada,mas é o mais provável.. O que leva ele a fazer isso? Acho que ciúme, nem nada justifica... Eu como sou nova não tenho lembranças de muitos casos assim.Talvez o da Susane, que foi uma coisa na minha opinião ridícula pra ela.Matar pai,e mãe por conta de um namorado.O caso que mais me chocou por violência foi o do João Hélio,só que pensando em termos crueldade,não foi ninguém da família que fez, e bandidos,cá entre nós não querem nem saber quem é,filho de quem, ou idade.Mas, o centro do meu texto,é.. O porque da população ficar tão horrorizada sendo que isso já é “comum”. Não to generalizando nada, afinal eu achei absurdo como tudo aconteceu.Minha vó se desesperou,chorou... Só que sei lá..quando eu paro pra pensar... Eu olho as crianças novas, mais novas que eu...E elas pensam, e falam coisas que quando eu tinha a idade delas, eu nem sabia,nem passava pela minha cabeça. Bom, em relação a este caso,eu espero que a justiça seja feita. E que se for provado que foram eles,que eles paguem pelo tempo que for...Mesmo eu achando que A Ana Carolina,madrasta,vai alegar que é réu primaria, e que tem filhos pra criar,e vai acabar diminuindo a pena, ou cumprindo menos que o mandado...Agora,me diz.. com que moral essa mulher pode criar duas crianças.. como vai ser quando eles crescerem, e um colega de escola souber e contar,o que aconteceu a anos atrás.Porque eu acho bem difícil essa mulher,chegar pros filhos e contar o que fez,com ajuda do pai deles.Até por que contando as crianças vão ter medo,desprezo a dela.E ela fica chorando,se lamentando.Como fez na entrevista pra globo,sendo que eu duvido que as lagrimas sejam em pro da Isabela,ela ta chorando de medo de ser presa.Sem nenhum remorso.

quinta-feira, 17 de abril de 2008

E quando a gente reclama que nada acontece...

Quando está tudo naquela monotonia,quando você não sabe mais onde procurar coisa pra fazer,pro tédio ir embora.. vem um dia como o de hoje. E tomba tudo,em cima de tudo...
Eu sempre fui muito “expressiva” mas de uns tempos pra cá eu tava aprendendo,ou pelo menos tentando guardar as coisas pra mim...
Bom,como assim não dá pra entender nada vou começar do começo..
Eu faço parte de um projeto sério demais da escola, onde eu preciso me dedicar mais que tudo.Só que eu admito que nem sempre me entrego completamente a isso... Sendo que eu preciso tirar uma tal media, e eu fiquei com 0,2 a menos. Ai eu como não sou de ficar quieta quando preciso de uma coisa,pedi, quase implorei para a professora me dar os 0,2 que eu taaaanto precisava pra decidir coisas importantes.Sendo que eu não ligaria a mínima se ela mandasse eu fazer outra prova.. Coisas que ela não fez. Nada, nem dar os décimos nem a prova.. O que eu fiz?! Me desesperei. CHOREI, CHOREI,E CHOREI. Antes mesmo de ter toodos os resultados... Só que nessa choradeira toda,não era só eu que estava no mesmo barco.Só que eu sou a mais “sentimental “ digamos assim..
Ai,todooo mundo muito ligado a mim,e algumas pessoas nem tanto,resolveram pedir, ou pelo menos tentar, mudar tudo o que estava acontecendo.. que de uma forma era regas meio injustas,ou justificativas que não cabiam a tal projeto.
E juntando toodo mundo fomos lá,com cara coragem e tooodas as lagrimas.Falamos,choramos eu chorei e falei,não sei se falei ou chorei mais. Só sei que acho que deu certo,ou melhorou não sei o completo resultado ainda.
Só que tem algumas pessoas que parecem não saber ver a felicidade dos outros,não sei se é inveja ou se é só despeito. Eu sei que nada justifica algumas atitudes idiotas de tal pessoa.
Afinal tudo vai,volta e sempre vem o melhor pra onde tem que vir. Haha!O caso,é que hoje, com toooodo esse problema, atribulação,é bom pra abrir o olho,dar uma sacudida as vezes, um olho mais aberto,no meu caso hoje 4 olhos.. E é tão bom quando a gente vê que tem pessoas que você não da muito valor, e que te ajuda de graça,só por gostar de você,ou por pelo menos achar que você ta certa.Coisas ruins, ou atribuladas nem sempre são completamente ruins!


[vou voltar a postar com mais frequencia, pode deixar ;) ]

quinta-feira, 6 de março de 2008

E esse tempo...

É tão bom,tão maravilhoso quando a gente não tem tempo contado...aah, infância adorada,onde a gente só tinha a obrigação de comer feijão,de escovar dentes haha.E eramos protejidos de qualquer mal. O tempo custaaava a passar.E eu lembro que eu chegava a reclamar,querendo crescer logo.E hoje.. eu reclamo,justificando que eu podia ter aproveitado mais a época do feijão,e da escova de dente.Mas,a vida é sempre uma constante incontância.Vejo que é um querendo derrubar o outro,ser melhor.Que quando tá todo mundo se divertindo,todo mundo bem,a gente olha e vê que tem 5815215 mil "amigos" mas quando quer de verdade tem 3,2.Mas em tempos atuais,mesmo que eu esteja satisfeita com o que eu to vivendo hoje,amanhã vai aparecer uma coisa melhor pra fazer.E eu vou querer.Mas,entre chuva e sol a gente tem sempre que achar o ponto certo pra não sofrer,e não depender de ninguém,o arco-iris.


Nesse momento da minha vida,eu to em pleno aquecimento global.Onde não tem contância nenhuma,uma hora é um sol de matar,dai dois minutos chuva,e nessa mistura eu to só esperando o arco celeste.


quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

"cuide bem do seu amor,seja quem for..."

Todo mundo fala sempre dos homens,que os homens traem,que eles são machistas,sem sentimento. Só que hoje vou defender eles.
Mas,de uns tempos pra cá,eu tenho visto que não.Que eles são tão ou mais complicados,e apaixonados quanto as mulheres.Devem estar pensando,"Lorena ta doida de falar isso",ou "só os que ela conhece são assim"... não, todo homem é assim,só que eles escondem,por achar que isso é fraqueza,ou coisa do tipo.Mas,não sei se eu tenho cara de psiquiatra,ou coisa do tipo,mas todo mundo se abre comigo.E eu to vendo que da mesma forma que a gente tem milhares de duvidas eles tem."será que ela gosta de verdade de mim" " aah,mas se eu terminar eu vou sentir fala" "eu não sei viver sem ela" já vi muito chorarem.Já vi meninos chorarem muito,enquanto as meninas quem é a festa, não tão nem ai.
E essa coisa de trair,antigamente lógico que o homem traia mais, e as mulheres até aceitavam uma traição como sendo natural de uma relação,coisa de “instinto” do homem.Mas,com o passar o tempo,as mulheres começaram a sair,a ter seus empregos... e hoje em dia, estão tão quanto eles.Eu ouvi uma historia hoje,que foi o empurrão pra escrever isso.O homem quando trai,ele "trai mesmo",coisa aberta,”por oportunidade” .Mas a mulher trai por que não está recebendo tudo o que quis.Então a culpa cai sempre pro marido.Mas,é impressionante como a mulher pode esconder,e disfarçar que traiu o seu marido ou namorado.Muitas se fazem de amiga pra roubar o cara.E isso,eu tenho exemplos próximos.Mas, enfim,acho que se tanto o homem como a mulher dar e receber tudo que precisa não vão precisar procurar,procurar e muito menos achar coisas na rua,ou em casos mais próximos a mim,no vizinho.Confiança é o ponto.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

"A vida não precisa ser um jogo. Um vencedor. Regras imutáveis. Verdades absolutas. Acredito que possa haver uma mistura de vários jogos diferentes. Sem regras impostas. Cada jogador traz junto a si uma personalidade. Seus dissabores, traumas inconscientes, seus limites, seus amores. O peso de cada vida. Um jogador não precisa de trapaças. Não precisa enganar a si mesmo. Pra que nunca se perca a ternura. Pra que não se desgaste a inocência. Ouvi dizer que a inocência sempre acaba sendo perdida. Que é um fato inevitável. Como discordar? Mas talvez o verdadeiro xeque-mate seja a gentileza de se fazer concessões".


Eu tenho visto coisas feias ultimamente.E eu fico olhando,bem indiscretamente porque sou indiscreta, e fico de boca aberta com o que eu vejo...Cada um tem uma personalidade, um ideal.E ninguém porque tem mais amigos,ou teve mais namoradas(os) é mais querido,ou mais lindo por isso.Simplesmente quem tem poucos amigos e teve poucos amores, soube escolher, soube ver o lado certo,as pessoas maravilhosas,e a qualidade que elas tem,e pode ter vivido muito melhor, e ter sido muito mais amado,e feliz.E não só mais um número.Eu já liguei muito pra quantidade hoje não dou a mínima mesmo.Pois bem,acho que a falta de qualidade tem engolido as pessoas que estão "a minha volta" e elas não estão vendo o que mais importa.É isso. Sinceridade é o que há beijos.

(coisa com coisa o post O.o)

domingo, 17 de fevereiro de 2008

"Tempo,tempo,tempo,tempo..."


Talvez pra mim esse seja o tema mais complicado de se falar.. eu tenho muito a dizer e quando vou falar nisso sempre falo coisa com coisa.Mas vamos lá..
A gente desde criança,do primário conhece pessoas maravilhosas que a gente se diverte,que a gente quer pra sempre junto,que a gente faz planos do futuro.. ai estuda anos, e vira melhor amiga de vários.. Até ai tudo ótimo..Mas,ai o tempo passa , muuuuuitos mudam de escola,de caminhos..e nesses caminhos a gente se perde.Eu por exemplo,dou o maior valor do mundo pros meus amigos..E procuro viver bem com eles e tal...Mas,ai eu vejo que tudo passa.Eu ainda continuo fazendo 758475 mil planos,com esses amigos atuais, uns ainda são aqueles de antes, do primário,de infância.. Mas,eu paro e penso..será que se eles se mudassem,ou se fossem pra outras escolas a gente seria assim?! Porque aqueeles que diziam que tudo ia ser pra sempre,não estão mais.. Mas,eu, o meu amor por tooodos eles continua tão intenso,e de forma um pouco absurda.como se a gente convivesse ainda.Eu fico pensando, tenho mais dois anos na minha escola atual.. e depois? como eu fico.Pra onde vai cada amigo? será que vai ser como os outros.. que o "pra sempre" durou o tempo de convivência?! O.o
Mas,agora eu to tentando cultivas,somente os que eu acho que são de verdade.Não to nem ai pra aqueles que eu "lambia o rabo" (desculpa falar assim) mas, é..Só que o tempo não passa só em relação,a amigos..A família também com o tempo vai ficando maior,nascem pessoas, e outras casam e vão chegando os agregados.. queridos agregados.Mas, também tem uma lado péssimo disso tudo, AS PESSOAS ENVELHECEM. Eu quando era mais nova, pensava nisso,tooda hora.Principalmente depois de ter perdido o meu avô,e tão nova, ter ido a um enterro, e visto uma pessoa que eu tanto amava, ir.E ter sofrido tanto pra ir.. =/ Ai, eu fiquei louca,pensando que todo mundo ia morrer, choraava ..Agora eu to mais madura, e conformada com as perdas..Mas,pra não fugir do assunto,o tempo é cruel.Ele leva pessoas queridas embora,ele faz desgastar amizades e relacionamento,ele é realmente mal.Mas, pensando bem,talvez não seja tanto assim.. Porque ele trás novas pessoas, novos conhecimentos,amadurecimento..Mas, seria tão perfeito,se a gente pudesse ter o de antes, o de agora e o do futuro.Sabendo que a gente pode melhorar sempre, mas sem perder a essência e inocência de antes...

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Fotografia.

Pelo Wikipédia,"Fotografia é uma técnica de gravação por meios mecânicos e químicos ou digitais, de uma imagem numa camada de material sensível à exposição luminosa, designada como o seu suporte.A palavra deriva das palavras gregas φως [fós] ("luz"), e γραφις [grafis] ("estilo", "pincel") ou γραφη grafê, significando "desenhar com luz" ou "representação por meio de linhas", "desenhar".

Mas eu acho que para os amantes da fotografia ela é bem mais que isso.. Tanto para os profissionais quanto para os amadores fotografar é um ato sublime,de querer registrar aquele momento,como unico no mundo.É tão bonito saber que pode matar a saudade de uma pessoa que está longe ou que já se foi por uma fotografia.CAda click,registra coisas lindas, lugares,pessoas,e como tudo muda o tempo todo a gente tem uma forma de ver,o passado,e sabermos como valeu a pena, ou como melhoramos... Isso pra mim é incrivel.E cara,como a fotografia evoluiu! Eu desde criança amo ver fotos antigas,dos meus parentes que eu mal conheço,ou que já morreram, de tão velhas as fotografia.E as histórias de como foram tiradas,são maravilhosas.Minha avó tem milhares de historias sobre isso.A mais recente foi de algumas fotografias antigas da minha mãe, e de minha madrinha.. Ela conta que naquela época os pais levavam seus filhos pra "cidade" ou ficavam varios retratistas(fotografos de hoje) na praça,alguns até batiam de porta em porta pra saber se os pais queriam fotos de seus filhos...E ela disse que ficava anciosa esperando as fotos chegarem,porque demorava muito tempo pra serem reveladas,e entregues aos donos.E quando chegavam mandavam fazer copias,pra distribuir pra familia,como se fosse um super presente, e todos costumavam fazer isso,porque como a familia era muito grande, não dava pra conhecer todo mundo pessoalmente..E eu vejo atras de algumas fotos sempre uma dedicatoriazinha ;D.Curioso né.


Essas são as foto da ultima história contada por vovó.


Hoje em dia, qualquer um pode tirar fotos de seus filhos,quando quiserem,de qulquer forma...Eu tiro fotografias bem amadoras eu acho,mas dá pra me divertir,me sentir como uma suuper fotografa! E eu pretendo de verdade fazer comunicação,pra além de usar as palavras com jornalismo, me especializar melhor em fotojornalismo ;DE o legal é saber que tudo evolui!

aah,quem quiser ver fotos tiradas por mim.. http://www.flickr.com/loreeeena adooro opinião,se quiser dar. :D

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Confusões do amor...

Eu nunca tinha amaado de verdade,não sabia nem se quer o que era dar e receber carinho...Mas,de uns tempos pra cá aprendi e soube muito bem o que era isso..Mas, eu vejo casais de 1 ano ou mais que se desgaastam,que brigão o tempo todo, e talvez seria melhor uma separação.. mas não se separam porque tem pena, ou porque vivem muito bem antes e ainda tem uma esperança de voltar a ser como antes..Mas ai eu paro e vejo que tem outros casais, que querem se separar,ou apenas um do casal quer,mas não tem motivos..Quer porque talvez se sinta presa ao outro,ou talvez porque está distante, porque não vê mais aquele animo tooodo ao encontrar ele como antes.Só que depois de pensar bastante,e ver as coisas ao redor, esse casal tem que ver o quanto é feliz... O quando não tem problema nenhum,que é só uma fase,afinal todo mundo passa por uma fase.Acho que pode ser desgaste por viver toodo dia fazendo as mesmas coisas,ja saber o que o outro vai fazer ou dizer,acho que inovar é sempre uma boa pra essas coisas!

Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente. Porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar é fácil.
(Clarice Lispector)

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

"Era uma raposa igual a cem mil outras. Mas eu fiz dela um amigo. Ela á agora única no mundo."


O capitulo XX e XXI são sem dúvida os capitulos mais importantes do livro.. então resolvi fazer o post com eles.. depois de muito tempo sem ler o pequeno principe,sem se quer me importar tanto como antes, me falaram " Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas".e isso me fez pensar.. ai hoje de manhã,eu resovi ler o livro de novo,li , e amei como sempre.





XX
...Mas aconteceu que o principezinho, tendo andado muito tempo pelas areias, pelas rochas e pela neve, descobriu, enfim, uma estrada. E as estradas vão todas na direção dos homens.



- Bom dia, disse ele.



Era um jardim cheio de rosas.



- Bom dia, disseram as rosas.



O principezinho contemplou-as. Eram todas iguais à sua flor.



- Quem sois? perguntou ele estupefato.



- Somos rosas, disseram as rosas.



- Ah! exclamou o principezinho...



E ele sentiu-se extremamente infeliz. Sua flor lhe havia contado que ela era a única de sua espécie em todo o universo. E eis que havia cinco mil, iguaizinhas, num só jardim! "Ela haveria de ficar bem vermelha, pensou ele, se visse isto... Começaria a tossir, fingiria morrer, para escapar do ridículo. E eu então teria que fingir que cuidava dela; porque senão, só para me humilhar, ela era bem capaz de morrer de verdade..." Depois, refletiu ainda: "Eu me julgava rico de uma flor sem igual, e é apenas uma rosa comum que eu possuo. Uma rosa e três vulcões que me dão pelo joelho, um dos quais extinto para sempre. Isso não faz de mim um príncipe muito grande..." E, deitado na relva, ele chorou.




XXI





E foi então que apareceu a raposa:



- Boa dia, disse a raposa.



- Bom dia, respondeu polidamente o principezinho, que se voltou, mas não viu nada.



- Eu estou aqui, disse a voz, debaixo da macieira...



- Quem és tu? perguntou o principezinho. Tu és bem bonita...



- Sou uma raposa, disse a raposa.



- Vem brincar comigo, propôs o principezinho. Estou tão triste...



- Eu não posso brincar contigo, disse a raposa. não me cativaram ainda.



- Ah! desculpa, disse o principezinho.



Após uma reflexão, acrescentou:



- Que quer dizer "cativar"?



- Tu não és daqui, disse a raposa. Que procuras?



- Procuro os homens, disse o principezinho. Que quer dizer "cativar"?



- Os homens, disse a raposa, têm fuzis e caçam. É bem incômodo! Criam galinhas também. É a única coisa interessante que fazem. Tu procuras galinhas?



- Não, disse o principezinho. Eu procuro amigos. Que quer dizer "cativar"?




- É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa "criar laços..."


- Criar laços?


- Exatamente, disse a raposa. Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...


- Minha vida é monótona. Eu caço as galinhas e os homens me caçam. Todas as galinhas se parecem e todos os homens se parecem também. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora da toca, como se fosse música. E depois, olha! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos cor de ouro. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo...


A raposa calou-se e considerou por muito tempo o príncipe:


- Por favor... cativa-me! disse ela.


- Bem quisera, disse o principezinho, mas eu não tenho muito tempo. Tenho amigos a descobrir e muitas coisas a conhecer.


- A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não têm mais tempo de conhecer alguma coisa. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!


- Que é preciso fazer? perguntou o principezinho.


- É preciso ser paciente, respondeu a raposa. Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim, assim, na relva. Eu te olharei com o canto do olho e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, cada dia, te sentarás mais perto...


No dia seguinte o principezinho voltou.


- Teria sido melhor voltares à mesma hora, disse a raposa. Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração... É preciso ritos.


- Que é um rito? perguntou o principezinho.


- É uma coisa muito esquecida também, disse a raposa. É o que faz com que um dia seja diferente dos outros dias; uma hora, das outras horas. (...)



Assim o principezinho cativou a raposa. Mas, quando chegou a hora da partida, a raposa disse:


- Ah! Eu vou chorar.


- A culpa é tua, disse o principezinho, eu não queria te fazer mal; mas tu quiseste que eu te cativasse...


- Quis, disse a raposa.


- Mas tu vais chorar! disse o principezinho.


- Vou, disse a raposa.


- Então, não sais lucrando nada!


- Eu lucro, disse a raposa, por causa da cor do trigo.


Depois ela acrescentou: - Vai rever as rosas. Tu compreenderás que a tua é a única no mundo. Tu voltarás para me dizer adeus, e eu te farei presente de um segredo.


Foi o principezinho rever as rosas:


- Vós não sois absolutamente iguais à minha rosa, vós não sois nada ainda. Ninguém ainda vos cativou, nem cativastes a ninguém. Sois como era a minha raposa. Era uma raposa igual a cem mil outras. Mas eu fiz dela um amigo. Ela á agora única no mundo.


E as rosas estavam desapontadas.


- Sois belas, mas vazias, disse ele ainda. Não se pode morrer por vós. Minha rosa, sem dúvida um transeunte qualquer pensaria que se parece convosco. Ela sozinha é, porém, mais importante que vós todas, pois foi a ela que eu reguei. Foi a ela que pus sob a redoma. Foi a ela que abriguei com o pára-vento. Foi dela que eu matei as larvas (exceto duas ou três por causa das borboletas). Foi a ela que eu escutei queixar-se ou gabar-se, ou mesmo calar-se algumas vezes. É a minha rosa.


E voltou, então, à raposa: - Adeus, disse ele...


- Adeus, disse a raposa. Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.


- O essencial é invisível para os olhos, repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.


- Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.


- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.


- Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa... - Eu sou responsável pela minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar...



lindo,lindo não é?! *.*




tempestade em copo d'agua...

eu sempre fui muito de fazer tempestades, tudo que era pequeno eu colocava enorme.. e ainda faço isso.. Talvez pra não me frustrar tanto,ou pra me frustrar mais, e me sentir mais culpada,ou mais inocente.O "que " da questão seja o porque fazer tempestade? Não adianta nada.. Só piora. Sofrer com antecedência,ficar pensando no que pode ser feito,quais são as 58 mil maneiras de fazer uma coisa sem magoar outra pessoa, ou sem magoar você mesmo..não adiantam NADA.Porque não hora do "vamo vê" não acontece nada do que você esperava,tudo muda o tempo todo(você pensa que ta tudo bem num dia,e no outro piora tudo como nunca.).O máximo que vai conseguir é dor de cabeça,e em casos piores uma grande gastrite.Foi assim comigo.Mas parece que eu não aprendo ou não quero aprender, e daqui pra frente vou tentar olhar mais pra mim,lógico que sem esquecer dos outros.. mas sem dar tanta importância.


"Às vezes a gente vai-se fechando dentro da própria cabeça, e tudo começa a parecer muito mais difícil do que realmente é. Eu acho que a gente não deve perder a curiosidade pelas coisas: há muitos lugares para serem vistos, muitas pessoas para serem conhecidas."

(Caio Fernando Abreu)

domingo, 10 de fevereiro de 2008

A lista.






Oswaldo Montenegro

Faça uma lista de grandes amigos...
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora?
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você?
Quantas mentiras você condenava
Quantas você teve que cometer?
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você


[eu li isso, e pensei horas e horas.. adoro coisas assim..]

sábado, 9 de fevereiro de 2008

A impontualidade do amor.

por Luís Fernando Veríssimo.



Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha. 'Trimmm!' É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa? Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana paraum cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio. O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana. Toda a sua turma está lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido a sua vida. O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa. O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de um banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, você que não procura direito. A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender.


[roubei esse texto de um blog, não lembro de quem foi...mas, se for de alguém que comenta aaqui,me diga! adorei !]




(na foto, meu primo João Paulo e a mulher dele,no chá de panela,na época noiva né...)

Multiplos sentidos e sentimentos...

Olha eu não sei medir a conseqüência disso,do que eu falo do que eu sinto..Pois bem,meus sentimentos sempre foram fortes e ultimamente estão a flor da pele.Eu “agüentei” até ontem tudo meio preso.Não quero dar nomes a ninguém nem nada.Mas eu sou muito besta de verdade “me de um doce e me conquiste”.Então sou muito fácil de ser conquistada,e quando eu confio... ai já era.Me entrego,essa é a palavra.Por me entregar tão rápido eu acabo quebrando a cara sempre.Mas,sabe aquela coisa de falar “aprendi tudo agora,vou pagar na mesma moeda! “ falo sempre em momento de raiva, mas nunca faço.E atualmente por acaso me apeguei a novas pessoas.Uma delas em especial conquistou minha confiança de um dia pro outro,como ninguém nunca conseguiu.Mas,é estranho,porque a ficha do “superficial” caiu ontem.E entendi o que a pessoa quis dizer exatamente.E talvez tenha razão,TODA razão em tudo que falou.Em “ se você não conhecesse fulana, não seria minha amiga..” E sabe porque eu não seria?! Não por mim,porque eu adoro essa pessoa, e eu seria com certeza amiga,mas, por ele por ter a cabeça mais complicada e confusa que eu já conheci.E eu estava realmente muuuuuuuuuuuito feliz de ter conhecido essas pessoas,e ainda estou.Mas veio a briga,a minha mancada,sem querer acabei me prejudicando muito.Estou sempre querendo ajudar, e não suporto ver que esta tudo errado.Mas eu estava dos dois lados ,então não sabia o que pensar nem fazer... Ai veio a tentativa de entendimento.. Na hora do almoço ontem “beest venha almoçar..” “best sente”... quando eu ouvi o “beest” depois desse tempo todo , frio.. eu pensei “Ai que maravilha,ótimo,a gente vai se entender e vamos voltar a ser “bests”.E fiquei 4165 felicidades.No shopping nem duas horas depois,já foi tuudo diferente,não queria chegar perto,ficava de palhaçadinha.. E me meu um aperto no coração de verdade, e vontade de chorar,mas segurei.Mas a grande decepção foi em largar de lado tudo.Não sei o que pensei na hora.O pior foi ver a aflição da outra pessoa vendo aquilo.Acho que não deveria me meter em nada,nem tomar dores de ninguém.Só que eu não to tomando dores, são as minhas dores essas também.Afinal fiquei aquele tempo todo tentando resolver as coisas no msn, e no dia que fomos pra resolver,desde a hora do almoço até 10 h pra conversar e resolver tudo de vez, ou tentar...não deu,porque fomos largadas.Mas, o que me angustia e realmente fico muito triste é ver que não tem verdade naqueles abraços e beijos,tanto carinho... Não falo da parte dele,porque eu sei que ele passa sinceridade,mas ela.. hahaha.. passa outra coisa.E não é ciúme meu.Porque eu sentiria ciúme se fosse uma “concorrente” a amizade dele, e ela não quer a amizade né!E la, eu fiquei realmente doida com muita vontade de resolver tudo,de falar o que eu tava segurando,sentindo mas eu sei que eu iria desabar e me sentiria fraca por isso.O que tem que entrar na cabeça, é que todo mundo merece RESPEITO...
Ai cheguei em casa, para tentar pensar em outra coisa,tomei banho e fui ver bbb..E estava na prova do líder, o que isso tem a ver?! Tem a ver que estava Fernando e Tatiana falando da briga dele com Marcelo e Fernando tentando colocar ela a favor dele,e ela disse que não iria fazer isso.. ai ele disse “aah, mas então você está a favor dele!” Gente, o que eu quero explicar que ninguém a obrigado a ser conta um e a favor do outro, pode ser tanto contra os dois, quanto a favor.Mas o julgamento por isso seempre aparece.Mas o que me matou foi quando ela disse “ eu não compro briga de ninguém ...” quando ela disse isso... eu finalmente desabei.. comecei a chorar.E eu não to contra ninguém,nem a favor de ninguém.. só que eu to achando o que ele ta fazendo muito feio,pra provocar de palhaçada,ai quando perde que vai dar valor.Acho que quando você está com uma pessoa tem que respeitar, se por no lugar dela sempre.E não simplesmente falar “vou ali e já volto” e ficar 4484848 horas.. e te trocar por pessoas.. E ir e voltar, passar na sua frente com “amiguinhas”100 mil vezes pra dizer “posso ter quem eu quiser “ ou “ olha pra mim estou aqui,fique com ciumes..”Me desculpe mas a vida é bem mais que birrinha,que um showzinho particular ,pra “causar” ciúme, ou aparecer.Eu com certeza estou deixando ele com raiva falando isso, e não é minha intenção,eu amo demais ele,e por isso,quero que ele olhe em volta e veja quem realmente se preocupa,quer o bem dele,e merece a amizade e o amor.E eu paro e penso são só dois meses de convivência e eu sou metida de falar isso tudo,mas eu sinto a obrigação de falar isso;assim como ele me disse tudo que sentia.
Eu não sou a dona da verdade, nunca fui, mas só acho que tudo com RESPEITO e CONFIAÇA da certo.Não sei direito como está,ou como vai ficar nossa amizade,se é que existe.
Tudo bem,ninguém entendeu,só mais duas pessoas devem saber..Só queria que tudo ficasse bem com todo mundo,só isso.** aquele dia na casa dele,foi tão legalzinho,todo mundo rindo,rindo deu tomar água,aprendendo a tocar.. =/


(esse texto era bem maior,falava muito mais coisas, mas eu preferi tirar..)

aah, fora isso,ainda estou mal com mamae, porque em uma ligação de telefone veio 127 reais, então não vou fazer meu cabelo ¬¬ =~~

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Rotina...



Passou natal,ano novo,ferias,carnaval.. e é tempo de pensar o que eu quero pro meu ano.Largar o computador de lado..É engraçado mas pra mim,a ficha só cai quando voltam as aulas, o ano começa realmente quando voltam as aulas.E pra muita gente, nessa próxima segunda(11) tudo recomeça.. pra mim ainda falta,só começo mesmo dia 18.Só que esse ano eu tenho certeza que vai ser muuito diferente dos outros..Talvez porque a "angustia" que seempre me acompanhava a cada ano,cada volta as aulas, acabou. E porque esse ano,eu vou saber de verdade o que é batalhar pro um sonho.E vou saber exatamente se eu quero isso mesmo pra minha vida.Eu vou pro segundo ano do ensino médio... O.o quem diria que tudo ia passar voando.Eu lembro exatamente de tudo do primeiro dia de aula da minha 5 série.. e lembro que foi naquela época que eu conheci alguns de meus melhores amigos.. e hoje uns estão comigo outros não.. Mas,o que eu quero enfatizar aqui.. é que estudar,estudar, e estudar vai ser o que eu maais vou fazer.. Porque eu TENHO que passar na dependência (vergonha) e teenho que tirar médias altíssimas, por causa do projeto!E se Deus,quiser eu vou conseguir tudo isso.Eu já desde a 5 série na mesma escola, fico imaginando como seria chegar em outra escola,com pessoas diferentes, acho que pra mim não seria um grande problema, afinal haha, eu falo, e faaaalo e faalo rapidinho faria colegas e tal.. Mas, eu penso nas pessoas que passaram pra vestibular,pra outras escolas.. ou até mesmo as crianças que saíram da 8 série, da minha escola que é de manha, e vão pra tarde, onde só tem ensino médio.. Muita gente se sente sozinha,e tal.. Coisa que eu acho meio desnecessário,porque não ajuda em nada.. algumas se afastam por timidez e tal.. por achar que não vai ter ninguém que vai gostar dela e tal. Por isso,que sempre que tem algum aluno novo na escola, na minha sala particularmente eu sou a primeira a chegar " ooi.. sou Lorena, qual seu nome? veio de onde? " sempre fui assim,desde criança.E esse ano.. eu não quero cair em uma rotina, ainda teenho que entrar em fotografiia.. quero *.* e vou fazer celemo também.. (curso de linguas)... e o que tiver pra fazer, eu to topaaando.


quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

A base, a confiança.

No dicionário Confiança é o ato de deixar de analisar se um fato é ou não verdadeiro, entregando essa análise à fonte de onde provém a informação e simplesmente absorvendo-a.Mas,acho que confiança é beem mais que isso...Confiar em outro é muitas vezes considerado ato de amizade ou amor entre as pessoas, que costumam dar provas dessa confiança.A confiança é muito subjetiva porque não pode ser medida, é preciso ter confiança em quem se confia para poder confiar, o que torna a confiança um conceito em relação a outra pessoa.O grau de confiança entre duas pessoas é determinado pela capacidade que elas têm de prever o comportamento uma da outra.Maas,quem trai, acaba perdendo tudo.Porque quando você deposita a confiança sobre uma pessoa, você se sente segura, amada, e tendo uma pessoa para confiar sabe que ela é sua amiga.Mas existem tipo diferentes de traição,e de confiança.. Acho que muitas vezes a pessoa traida fica com raiva,com muita raiva mesmo, de ter dito tudo que sentia, ou que tava escondendo de todo mundo e contou pra tal pessoa pensando que ela guardaria, e agindo de má fé,essa outra pessoa conta, sem nenhum pudor, o que foi dito como segredo, desabafo.Isso pra mim é o ato mais covarde que pode existir! Entetando,existe um outro tipo de traiçaõ,que pra mim não é consideraado tão traição assim.Que é quando a tal pessoa conta o que foi dito ,como segredo pra ajudar, tipo pra que a terceira pessoa, aprenda o que ta fazendo de errado,e melhore.. então, não é uma traição. E mesmo que a pessoa ache que foi,e com toda razão de pensar isso,porque afinal,se ela contou,confiando lógico que não é pra sair espalhando nada.Só que as pessoas não "pensam" 24 horas,no que seu ato pensando, que ia ajudar,pode acabar atrapalhando.E essa pessoa que contou,pode estar muito mal também.. porque só fez isso pra ajudar, sem querer magoar, porque gosta muuuito dos dois lados.. =/ .Mas confiança, independe se foi traida da primeira forma ou da segunda.Porque de qualquer jeito a pessoa se sente traida, e eu acho que a unica maneira de recomeçar, é mostrando que pode ser confiavel. E a pessoa "traida" se mostrar disposta a dar outra chance.Já que diz amar tanto.Esse post foi meio nada com nada.. Foi mais 'querido diario..." do que tudo,mas é o que eu to sentindo.

domingo, 27 de janeiro de 2008

O bom e velho abraço.




Não sei porque me veio esse tema na cabeça.De repente deu vontade de um abraço.Uma vontade de entrelaço, de proximidade...Sempre achei o abraço,o maior gesto de afeto possível.É impressionante o poder que um abraço,exerce sobre qualquer pessoa.Talvez um aconchego que enfatize a vida e diminui as dores...Comigo por exemplo sempre foi assim.abraços confortam,quando não tem mais o que fazer,ou falar.Muitas vezes são mais importantes do que algumas boas palavras.Sempre quando lembro de bons abraços,eu meio que fico emocionada,sério...saudade de um abraço.Um abraço que eternize o tempo e preencha todo espaço.Porque os melhores abraços que eu recebi,foram em alguns momentos ruins, ou de angustia.Outros são simples frases escondidas tipo "Sou muito feliz porque tenho sua amizade” , "eu tenho muito orgulho de você" ou "Não existe no mundo ninguém como você". Abraços que murmuram "Sinto muito", quando alguém precisa de um amigo.Tem abraços para todas as ocasiões, todos com as suas razões.Enfim,abraço sempre,querem dizer com mais valor, enfatizar "estou aqui." Mas,ainda existem pessoas, que tem um certo,receio de "se dar" tanto assim.Mas,um conselho,que sempre me deram,e eu acabei seguindo.. acho que isso serve não só para abraços,ou pra qualquer tipo de gesto de afeto,vale pra tudo,pra vida mesmo.Não adianta esconder,é sempre pior, por mais que as pessoas tenham vergonha, por medo do que a outra pessoa vai pensar,sendo ela amiga, namorado,ou familia...E por fim,mesmo que a outra pessoa te ache o mais babaca,o mais 'emotivo' ,meloso possivel,você vai sempre se sentir mais aliviado. Não sei o por que desse post, e tudo isso...Mas,me deu vontade de falaar isso.Parando pra pensar agora,aqui, teem bastante tempo que eu não dou um abraaaaaço em alguém... acho que o ultimo foi dia 21 de dezembro O.o Uma pessoa que me marcou muito com isso, foi Jonathan,um graande amigo,ele me confortava sempre que precisei.. e apesar de tudo, gustavo um outro amigo , também foi grande responsavel,por alguns dos meus melhores abraços.. Mas, enfim, o propósito de tudo isso,é o poder de um bom e SINCERO abraço,então abrace,abrace, e abrace.


beijinho beijinho,tchau tchau * e um bom abraço!

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Alguns dos melhores filmes.

O Diabo Veste Prada



ou The Devil Wears Prada, no original em inglês, é uma adaptação cinematográfica do bestseller literário de 2003 de Lauren Weisberger com o mesmo título. O filme entrou em cartaz em junho de 2006.
Realizado por
David Frankel, este drama/comédia conta com as participações de Meryl Streep e Anne Hathaway, bem como Emily Blunt, Stanley Tucci, Gisele Bundchen, Heidi Klum e Valentino. Meryl faz o papel de Miranda Priestly, uma poderosa e impossível editora da revista Runway (revista de moda); e Anne actua como Andrea Sachs, a sua nova secretária.





Maria Antonieta




filme mostra a vida de Maria Antonieta (Kirsten Dunst), uma jovem vienense que, em 1774, tornou-se a rainha da França. Às vésperas da Revolução Francesa, ela ficou conhecida entre a população por seu desinteresse político, um dos fatores que culminaram na violenta revolta popular contra a família real francesa.


O fabuloso destino de Amélie Poulain




Le fabuleux destin d'Amélie Poulain, ou O fabuloso destino de Amélie Poulain (br/pt), foi o grande sucesso do cinema francês em 2001. O diretor é Jean-Pierre Jeunet (Alien: Ressurection) e o elenco conta com Audrey Tautou, Mathieu Kassovitz, Dominique Pinon, Rufus, Urbain Cancelier, Isabelle Nanty e Claire Maurier. Recebeu 5 indicações ao Oscar.



Jogos Mortais





O filme é centrado na luta contra o tempo de dois homens, um médico e um fotógrafo, que de uma hora pra outra se vêem presos numa armadilha dentro de um banheiro totalmente desconhecido, com instruções para um deles matar o outro, ou a familia do médico morrerá. As duas personagens tentam escapar da armadilha dentro do tempo máximo estipulado por Jigsaw, enquanto a polícia tenta encontrar o responsável pelo jogo.



A fantástica fabrica de chocolates





Charlie Bucket (Freddie Highore) é um garoto pobre que vive com seus pais e avós numa pequena e miserável casa (provavelmente em Londres). Ele é um grande fã de chocolate, doce que ganha apenas uma vez por ano, e de seu maior fabricante, Willy Wonka (Johnny Depp!!), cuja fábrica é enorme, enigmática e muito perto de sua casa.
A família tem trabalhado muito desde que o pai de Charlie (
Noah Taylor) perdeu seu emprego na fábrica de pasta de dentes. Eis que Willy Wonka lança uma estranha promoção: em cinco de suas Barras Wonka, haviam convites dourados, que davam a quem os achasse o direito de passar um dia visitando a fábrica. Charlie, então, abre seu presente anual mais cedo, mas não consegue encontrar o Convite Dourado.
A primeira criança a encontrar o Convite Dourado é
Augustus Gloop (Philip Wiegratz), que mora em Düsseldorf, Alemanha. Era de se esperar que Augustus ganhasse o Convite Dourado, já que come tanto por dia. A segunda pessoa a achar o convite foi Veruca Salt (Julia Winter), residente de Buckinghamshire, Inglaterra. Veruca Salt sempre consegue tudo o que quer, e atazanou o pai até conseguir um Convite.Porém, não foi o senhor Salt que deu nem a senhora Salt. Quem fez isto foram as pobrezinhas das empregadas da fábrica de nozes do senhor Salt. A terceira ganhadora foi Violet Beauregarde (AnnaSophia Robb), que vive em Atlanta, Geórgia, e que tem em seus hábitos a luta de caratê e a arte de mascar chiclete. Em suas palavras e as de sua mãe ela "é uma vencedora". Mas até que o fato dela,com apenas 10 anos,ter 263 troféus e medalhas é impressionante.O que ela parece mais gostar é o do recorde mundial de mais mascar chicletes(o seu recorde foi de 3 meses seguidos! O quarto ganhador foi Mike Teavee (Jordan Fry), que mora no Colorado, Estados Unidos. Mike é um garoto prepotente, mal-humorado e metido a sabe-tudo, além de ser viciado em televisão e videogames e não mostra nenhum interesse por ter ganho um Convite Dourado.O menino encontrou o convite com contas complicadas, precisando comprar apenas 1 chocolate.
Ao que parecia, o último convite foi achado por uma pessoa da
Rússia, mas descobriu-se que o convite era falso - exatamente na hora em que Charlie encontrava o último convite e saía correndo para a casa de seus pais.
Na Fábrica de Chocolate de Wonka, os garotos conhecem Willy Wonka e seus estranhos empregados, os
Oompa-Loompas de apenas cerca de 30 centimetros. Na Fábrica, cada um dos garotos egoístas recebe um castigo,e uma musica,composta pelos Oompa Loompas.O primeiro a ir embora é Augustus Gloop,num acidente na sala do chocolate.A segunda é Violet Beauregarde,num acidente inesperado e inacreditável na importante sala de invenções.A terceira (já era de se imaginar) é Veruca Salt na sala de nozes.O quarto(finalmente)é Mike Teavee na sala que ele próprio escolheu( é claro que foi na sala de televisão).Só sobrou Charlie.
Charlie ganhou a Fábrica, mas a recusou, já que não poderia levar sua família. No fim, Charlie ajuda Willy Wonka a resolver os problemas com seu pai, o Dr. Wilbur Wonka. No fim, Charlie ganhou a Fábrica de Chocolate e Willy Wonka, uma família. A vida nunca foi mais doce.




e o ultimo filme que eu vi, e ameeei..



O caçador de pipas





Depois de passar anos na Califórnia, Amir (Khalid Abdalla) retorna para sua cidade natal, no Afeganistão, para tentar corrigir seus erros do passado. Amir também terá de ajudar um amigo de infância que está com sérios problemas com o filho.



Ainda faltam algumas, adooro procurando nemo,celular, sombra da morte..

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

trecho de "amigo" (Paulo Sant'anna).


"Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.Não percebem o que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles...[...]noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto de vida.Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ..."

(Paulo Sant'anna)
[e a minha carinha na foto, ta tão linda ¬¬']

meio "depresive Lô"...

Ontem tava tudo ótimo,até que eu levei uma "bomba" na cara.Eu juro que eu não tenho a menor intenção de fazer nada disso que falaram.E eu espero sinceramente que isso não fique como está.. eu tenho muita consideração por todas as pessoas que estão do meu lado.Mas, fiquei toda jacu,"depresive lô" e vem o beest confident me ouvir auhuahauhauha. Ai, depois a minha tarde/noite maaais divertida não podia ser. Aiiiii, 7774874874 risos, muita risada mesmo. ai a muito tempo eu não me divertia de uma forma tão "saudavel" auhauhaauh. Best helisa e eu morrendo de rir com as histórias de thiago.haha ..aaah,thiago vc me deve 4 reais.

Mas,enfim, sobre o que aconteceu ontem mais cedo,eu não posso fazer nada,só lamentar.E eu ia excluir o orkut, mas acho que não precisa chegar a tanto,afinal eu não tenho nada pra me comprometer ;D E juro que do fundo do coração,que não tem nada a ver o que falaram.. juro.Mas,agora eu não posso ficar falando que não,e os outros falando que sim, porque cada um acredita no que quer. eu sou feliz assim,desse jeito.E com o passar do tempo,tudo vai ficar no devido lugar.. e mesmo que tudo fique diferente agora, pra mim,dentro de mim,sempre vai ser a mesma coisa, o mesmo amor, eu tenho certeza disso,porque muitos de meus amigos, como esse não sabem a necessidade que eu tenho deles. =/







hoje o post ficou beeem,querido diario né. haha

domingo, 20 de janeiro de 2008

Dúvidas...


Eu não sei o que acontece comigo,quando eu paro pra pensar em tudo "novo" que ta acontecendo,eu sempre fui muito confusa,muito "pensativa" mas, de uns tempos pra cá,vem piorado bastante.Eu fico horas e mais horas, pensando em alguma solução, pra o que não tem solução.. Fico pensando como fazer isso tudo melhorar,sendo que já ta bom demais. A verdade é que eu sempre quis maais e maais em tudo. Quando eu consigo uma coisa tãão desejada, logo,eu acho outra melhor =/E agora,sinceramente eu não sei o que eu quero.E esse tempo,que não passa looogo,pra eu tentar resolver.. O.o maquesaco.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008


Tinha feito um texto enorme, lindo,mas ai lembrei da grande, Clarice,e desse lindo texto,que é pequeno,mas resume tudo que eu tinha escrito antes. Então,de minha autoria só vai mesmo o "eu te amo".



"Não me lembro mais onde foi o começo, foi por assim dizer escrito todo ao mesmo tempo. Tudo estava ali, ou devia estar, como no espaço-temporal de um piano aberto, nas teclas simultâneas do piano. Escrevi procurando com muita atenção o que se estava organizando em mim e que só depois da quinta paciente cópia é que passei a perceber. Meu receio era de que, por impaciência com a lentidão que tenho em me compreender, eu estivesse apressando antes da hora um sentido. Tinha a impressão de que, mais tempo eu me desse, e a história diria sem convulsão o que ela precisava dizer. Cada vez mais acho tudo uma questão de paciência, de amor criando paciência, de paciência criando amor."



____________________LISPECTOR, Clarice. Para não esquecer. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Cadê a "personnalité"!?




Pois é, já que ta todo mundo imitando todo mundo ;D
Acho que esse assunto pro meu primeiro post,pode ser que seja mal interpretado,ou que alguém diga que foi proposital,por isso ou por aquilo.Mas,enfim,na minha "filosofia" de vida, eu nunca escondi nada que eu penso,nem o que eu quero falar, lógico que eu sempre meço as minhas palavras,mas se for o caso desse post,posso ser chamada até de falsa, mas eu preciso expressar o que eu acho.
Acho que a palavra PERSONALIDADE, diz tudo sobre qualquer pessoa,sem duvidas é a marca,um registro. Se uma pessoa tem personalidade forte pode ser amada, ou odiada com a mesma proporção,pelo fato de que ter personalidade é ser o que quer sem dar importância ao outros.. e com o fato ser uma pessoa sem personalidade, ela tenta ter,de alguma forma.Mesmo que isso tenha que "prejudicar" ou pelo menos,"magoar" a pessoa que está servindo de "modelo" pra cópia.Bom,quem sou eu pra julgar fulana, ou beutrana,eu só acho que todo mundo,pode e deve ter suas próprias vontades , de fazer,de querer as coisas.E fazer, e não ter medo do que os outros vão pensar,ou que reflexo vai ter com a sociedade... eu sempre tive minha maneira de me comportar, agradando alguns, e desagradando muitos.Porém,eu nunca imitei,ou tive intenção de imitar alguém.Eu sei que muita gente tem opinião parecida,isso é que forma um grupo,que é feito pra aproveitar,usufruir dos mesmo gostos e tal.. isso é que faz você preferir tal pessoa á outra...Mas,plagio,já é demais!Eu posso gostar do Panic! at the disco,assim como milhões de pessoas gostam,isso não é plagio,ou falta de personalidade,é simplesmente a minha,MINHA vontade de exercer a simples opinião de ser fã do panic! entende?! Mas,gente,o tempo que se perde,"imitando" indo a fotolog, e orkut, e flickr da vida, pra olhar as coisas do outros e na cara de pau "roubar " as idéias, e vontades.Esse tempo poderia estar sendo usado em beneficio a si próprio.Poderiam estar pesquisando coisas que gostam,procurando novas idéias, pra serem diferentes.Eu sempre achei que o barato da vida é ser diferente.Mas porque procurar pôr a sua vontade em exibição, se é bem mais fácil copiar uma outra pessoa não é? Parece beem clichêzinho,mas o que seria do azul de todo mundo gostasse do verde. Eu por exemplo tenho horror,pavor de amarelo,e muita gente que eu conheço AMA amarelo, por isso, eu vou usar amarelo?! ou essas pessoas vão deixar de usar amarelo por que eu não gosto? Não queridos, pelo contrario,eu não gostando e eles gostando significa que eu sou UMA e eles OUTROS.. isso,distingui um gênero, um esteriótipo . Lógico,que todo mundo na vida já fez , ou já quis uma coisa que a outra tivesse.Eu mesma,quando criança, viia aqueles comerciais ridiiiculos de bonecas horriveis, e só por que todoo mundo tinha eu tinha que ter também. se não eu morria.. e na epoca da banda "rouge" foi a mesma coisa.. e hoje quando eu lembro da falta de personalidade que eu tinha eu dou muita risada, porque, na época eu era copia,de metade do Brasil,e metade do brasil eram minhas copias, assim tudo ficava mais ridiiculo,parecendo robôs,ou um uniforme.Só que eu era criança e isso é uma fase de criança, que hoje, eu vejo por ai, que tem muita "burra velha" com “birrinha” disso e daquilo que querem imitar umas as outras..Mas imitar tudo?! Por mais que a pessoa queira ser o que não é ,e tente, e consiga isso fica feio, porque mesmo que ela diga que não, e mesmo que de verdade ela ache que é pura coincidência , acaba todo mundo que ta "de fora" vendo que não é só isso.. Porque são coisas exatamente iguais,sem nenhum pudor,sabe como!? e esse post, de jeito nenhum é um " protesto " ou qualquer coisa do tipo.. porque apesar de tudo, todo mundo tem direito de fazer o que quiser da vida, só que eu to escrevendo isso, porque eu sei que essas pessoas tem ,TEM sim, uma personalidade, escondida! Talvez um pouco parecida , ou não, mas tem.Então tenta ser o que realmente é. Porque assim, ta feio,e ta muito na cara..O motivo eu não sei, e nem quero me meter em nada, porque agora eu estou mais do lado de uma ou de outra... só que quero abrir os olhos, porque eu sei que todo mundo pode ser mais do que está sendo. Bom, eu já "participei " dos dois lados da moeda, e não posso afirmar com absoluta certeza quem está errado, ou não.Só que eu não sou besta, nem cega, eu tenho quatro olhos queridinhos, e eu vejo tudo.E pelo que eu to veendo... hahaaha!

"Nada é mais repugnante do que a maioria, pois ela compõe-se de uns poucos antecessores enérgicos; velhacos que se acomodam; de fracos, que se assimilam, e da massa que vai atrás de rastros, sem nem de longe saber o que quer".
Johann Goethe ;)